quarta-feira, 20 de agosto de 2014

BOMBONS & BLUES + CAPPUCCINO & JAZZ

Coisas agradáveis atraem coisas agradáveis.


O que você planta é o que você colhe, o que você pensa, é o que você fala, e o que você fala, é o que você constrói na mente do outro. E na sua mente.


Nosso cérebro é um mecanismo cibernético, que precisa ser instruído - como um computador, por exemplo -, através da Comunicação.

Se você não instruir o seu cérebro, provavelmente outro - e outros - o alimentarão com todo tipo de instrução.



Nenhuma mudança será eficaz, se não for bem fundamentada a motivação para a mudança.

Se você não sabe aonde quer chegar, o que te fará sair do lugar? Nothing, cherry; nada mesmo.


Quando você dá uma instrução ao seu cérebro, discernindo com inteligência, os benefícios da mudança que quer efetuar, e aonde quer chegar com isso, ele - o seu cérebro - irá buscar um jeito de obter esse novo padrão de mudança.


Mudanças parecem ser difíceis quando observadas do alto, de onde se vê tudo ao mesmo tempo. Mas não é assim que se faz para mudar alguma coisa. É necessário enxergar por passos, os detalhes, as etapas, as peças pequenas deste grande quebra-cabeças.


Toda mudança é composta por dois elementos:

- LUGAR DE ORIGEM

- E o LUGAR DE CHEGADA.


Já parou para pensar AONDE você está atualmente? De onde mesmo que você quer sair? Analise o seu tempo atual. O que você anda fazendo? Por que você não está mais satisfeito? É, porque, um dia, alguma coisa do seu presente, já deve ter te fornecido algum nível de satisfação. Se não, não faria parte do conjunto da sua vida atual.


Expedientes que foram úteis numa determinada fase de nossa vida, e que não nos acompanham para a próxima fase, tornando-se obsoletos, precisam ser reciclados. É necessário uma constante renovação do estoque de "expedientes".


Assim como precisamos rever nossos sonhos de tempos em tempos. Aqueles projetos que vamos elaborando ao longo da nossa vida, precisam de reajustes. Não permanecemos os mesmos ao longo de nossa vida adulta: nós mudamos. Ou, pelo menos assim deveria ser.


A nossa vida é uma progressão. A nossa tendência é evolutiva.


Chega um momento da vida que precisamos tirar da gaveta os pacotes de metas e reavaliá-las. Quem sabe você já chegou - e há muito! - no objetivo que traçou há 5 anos atrás? E não se deu conta!


Sabe, quando me mudei, há quase oito anos, para o Recreio, comecei a localizar indícios de que estava muito perto de um objetivo de anos!


Eu amo montanhas! - o Recreio dos Bandeirantes é um lugar privilegiado, na cidade do Rio de Janeiro, aonde mar e montanhas habitam em concordância.

Meu objetivo é morar na área rural.


Adoro ouvir pássaros cantando, galo cantando, sapos coachando, e grilos fazendo o barulhinho deles.
Adoro cheiro de mato, de terra. Adoro horta e pomar e todas essas coisinhas que fazem parte de uma vida na roça.


Pude observar, que dentro de mim, algo já havia sinalizado a proximidade de concretização do meu objetivo.

Por que eu queria morar no campo? Por causa das sensações que me fariam sentir uma Mônica diferente. É por causa do que despertaria em mim, do lado adormecido da minha personalidade que eu gostaria de viver.


Os lugares têm essa magia (não confunda com bruxaria ou feitiçaria, por favor! É apenas retórica, força de expressão - tem que explicar senão, alguém pode interpretar equivocadamente e deixar de entender todo o poder que este texto irá proporcionar).
Assim como têm lugares que não despertam boas coisas em nós, existem outros que fazem aflorar notas da nossa personalidade que sempre estiveram presentes, em quadros, aparecendo aqui e ali, mas que, se mudarmos a paisagem do nosso presente, para lugares como este, iremos descobrir a felicidade que tanto almejávamos. Não que a felicidade esteja num lugar; ela está em nós, e pode ser despertada por um novo estilo de vida.


Há quase uma década, quando a minha vida entrou numa nova estação, comecei a me desprender de uma velha roupagem que já não me servia mais. Uma parte de mim que obscurecia uma mulher mais madura, mais sensível, menos frágil, mais feliz, foi se esvaindo, dando lugar à Mônica que eu sempre quis ser, mas que não conseguia.


Eu amadureci. Não fiquei sisuda ou bitolada. Eu me simplifiquei.E me redefini.


O grupo ao qual pertence, só gosta de um estilo de música, ou de um determinado modo de se vestir, ou de falar, e se sair desse padrão, algo errado está havendo com você. Isso é falso. As pessoas confundem doutrina com "usos & costumes". E as mentes mais simples, se rotulam e se enfurnam em suas classificações, e no fim das contas, se esquecem de viver a sua vida; e passam a "empurrá-la com a barriga".


Chegou a hora de mudar alguma coisa aí?


Então, primeiro passo: identifique aonde você está. Qual a etapa atual da sua vida? E por que você precisa sair dela?
Segundo passo: Para onde você precisa ir? Como você vai lidar com a mudança.


Quem será você se mudar?
Como os outros vão reagir?
E como você vai reagir com a reação dos outros?


O que você mais gosta de fazer?
De ouvir?
De comer?

Bem, talvez você deva ter se perguntado sobre o porquê deste título: BOMBONS & BLUES + CAPPUCCINO & JAZZ.


Eu decidi fazer as coisas que eu gosto.


Decidi escrever sobre as coisas que eu gosto; escrever sobre as coisas boas da vida; me cercar de tudo o que eu acho AGRADÁVEL.


Eu gosto de chocolates; de bombons. Eu gosto de Blues. Gosto de cappuccinos, e bem, gosto de jazz.

Gosto de plantas, de horta, de jardins.



Gosto de decoração e gosto de artesanato.


As Coisas Boas da Vida.


Tudo o que é agradável e que traz boas sensações e lembranças.


E eu amo a Sabedoria de Deus. Amo ler a Bíblia. Amo falar sobre essa Sabedoria, amo escrever sobre a Vida; sobre o Caminho que nos leva até Deus.


E o Blog AGRADABILIDADE me faz analisar em qual estação estou vivendo.
Essas coisas todas, despertam a Mônica, as partes da personalidade da Mônica que ama, que brinca, que se sensibiliza com o drama das outras pessoas, que não se intimida com o tamanho de seu sonho, e que, hoje em dia, pode dizer:

Foto: Eu, com menos 26 quilos - agosto de 2014

Hoje eu sou a pessoa que eu sempre quis ser.


Eu tive a coragem e a ousadia para mudar. E mudei.


E aquilo que eu estava procurando encontrar num lugar - e até em outra pessoa - encontrei em mim, numa escavação de dentro para fora e do alto até embaixo.


Portanto, hoje, em qualquer lugar que eu more, eu serei sempre a Mônica, que eu sempre quis ser.
Porque eu me encontrei em Deus.

Um beijo fraterno
da Mônica Sampaio

LEIA BOAS NOTÍCIAS!
Blog AGRADABILIDADE: As Coisas Boas da Vida
Com Mônica Sampaio
www.agradabilidade.blogspot.com

VISITE e CURTA a nossa PÁGINA: www.facebook.com/agradabilidade