quinta-feira, 7 de agosto de 2014

A estranha calmaria entre a tempestade e a bonança


Raios, trovões, gritaria, quebra-quebra, ameaças ... um terrível vendaval devastando o lugar, jogando no chão tudo o que encontra pela frente... ondas gigantes tremendamente ameaçadoras quebrando os cascos da embarcação, que já está prestes a naufragar.

De repente, o silêncio.
Olha para um lado, olha para o outro, e nem um cisco de poeira em suspensão.
Tudo, absurdamente, está como se nada tivesse acontecido.

Parece que passou um furacão "invisível" naquele lugar, mas só você sentiu.

Isso já aconteceu com você?



Dando a impressão que você superdimensionou um problema, que na verdade, era bem menor? Como se tivesse feito uma tempestade num copo d'água?

Porém, PODE TER ACONTECIDO SIM, uma terrível BATALHA ESPIRITUAL


E do mesmo jeito intempestivo que começou, num rompante se dissipou.


As batalhas espirituais não acontecem de repente.
Elas vêm acontecendo, sorrateiramente, "discretamente", já há algum tempo.
Muitas vezes, só nos damos conta de que estávamos no meio de uma terrível luta espiritual, quando, no seu ápice, algo incomum se manifesta - uma discussão "do nada", por exemplo -, para, do mesmo jeito que veio, ir embora, sem nenhuma explicação.


São ataques, do nada!

Mas não se engane: Não são tão repentinos assim

Existem sinais de tempestade, que temos que ficar atentos.
Miudezas, coisinhas, raposinhas, detalhes.


Detalhes que se avolumam, insignificâncias que nãos nos chamam a atenção, a princípio... mas que, de repente ... PIMBA! Provocam um maremoto!!!

Podem ser ataques territoriais.


Territoriais são ataques localizados em áreas da sua vida ou da sua família que estão sob o domínio inimigo.
Quando você está entrando no TEMPO DE RECONQUISTAR parece que acontecimentos aguardados há muito, começam a surgir. E muitas vezes, de uma forma atabalhoada, vindo como um fantasma andando sobre as águas, criando, a princípio, um reboliço!


Vem como uma chuva de verão, com ventania arrancando telhados, sacudindo as estruturas, fazendo a poeira subir, criando o maior salseiro!

E, de repente, pára tudo! Como se nada tivesse acontecido, tudo volta ao normal.

Já aconteceu com você?

Pode também ser uma estratégia para distrair a sua atenção


Se você deu muita atenção ao rebuliço, quando ele passa, você se sente exausto. UFA! E não consegue nem pensar direito.
ESTA ERA A INTENÇÃO.

Você estará tão cansado até para pensar em coisas boas.
Peraí! Até para pensar em coisas BOAS???

Sim!
Essa estratégia é justamente para isso: diminuir o seu poder de CONQUISTA!


Com algo desejável a poucos metros de você, a poucos dias, poucas horas, até mesmo poucos minutos de você, e você DESFALECEU! Que pena, tão próximo de alcançar a sua bênção! Nadou, nadou e...


Existe uma música da Ludmila Ferber, que diz assim:

"O que vem pra tentar ferir, um valente de Deus, em meio às suas guerras?
Que ataque é capaz, de fazê-lo olhar pra trás, e querer desistir?
Que terrível arma é usada pra tentar Que terrível arma é usada pra tentar paralisar sua fé?

Cansaço, desânimo
Logo após uma vitória
A mistura de um desgaste com um contra-ataque do mal
A dor de uma perda, ou a dor da traição
Uma quebra de aliança, que é raiz da ingratidão"

O nome dessa música é NUNCA PARE DE LUTAR.


Pode ser que isso esteja acontecendo com você neste exato momento de sua vida.
Algo que se levantou e inexplicavelmente se acalmou.

Eu tenho uma crença. Quando um problema se levanta em minha vida, tomo as seguintes providências.
Tenho uma autoridade espiritual sobre a minha vida, que é o meu pastor. Aciono-o e o convoco a se alistar na minha guerra comigo. Eu creio que ele é ungido para ajudar espiritualmente as ovelhas que estão sob o seu comando.
E convoco também, de uma a três pessoas, de minha confiança, para me ajudarem em oração.
Sei que não estou sozinha. Deus está comigo e me direciona a pessoas que Ele vai usar para me apoiarem nessa batalha.

Eu oro, jejuo. Oro pelo meu problema e depois passo a orar pelas outras pessoas que me vierem à memória. Faço isso assim que entrego o meu problema a Deus.

Depois disso, sinto uma paz absurda; uma certeza absoluta de que a situação JÁ FOI RESOLVIDA, mesmo que os sinais aparentes estejam ainda do mesmo jeito.


Essa calmaria - para mim - representa a certeza inquestionável de que Deus assumiu o total controle da situação.
No mundo espiritual está "tudo dominado". Pelo Todo-Poderoso.

E eu, na minha pequenez, descanso. Olho a situação com um sorriso tranquilo, sabendo que os minutos de sua existência já estão prestes a terminar.

Andar com Deus, depender de Deus, confiar em Deus, descansar em Deus, entregar a Deus a nossa vida, é algo assim. Você até sente um pouco do impacto do ataque que estava vindo na sua direção. Mas inexplicavelmente, ele cessa. Tudo se acalma. Os ruídos param. E você sente algo dentro de você te dando uma certeza absurda de que o problema já foi resolvido.


Você vai para casa, meio tonto, meio sem saber o que vai encontrar lá, mas com uma certeza em seu íntimo:
O meu Deus entrou em ação.

E quando Ele age ... bem, quando Ele age não há o que possa impedi-lO de concluir com êxito o Seu intento.
E se o intento é salvar você, livrar você, curar você ... a causa já está ganha e o inimigo praticamente aniquilado. É só uma questão de TEMPO para aparecer.


Existem situações que é só aguardar o tempo de tomada de posse; posse daquilo que já é teu. Porém, você ainda não está no lugar, na posição. Então, é só uma questão de deslocamento, de travessia. Mas, a poucos passos dali, já existe algo que é seu, que Deus te deu.

Mas o fato de você ainda não estar no lugar devido, é usado, muitas vezes, pelo inimigo, para tentar te confundir. Ele vai insistir em te convencer que você perdeu a batalha. Mas se é Deus quem está lutando as suas lutas; se você já entregou a Ele as rédeas da situação, por acaso Ele já perdeu alguma guerra?


Essa calmaria também serve para ocultar a batalha que está sendo travada no mundo espiritual a seu favor.
Muitas vezes, só você em sua casa, crê. Ou, só você tem um grau maior de discernimento espiritual. E esse silêncio, essa calmaria, confunde teus adversários. Ficam sem saber qual será o seu próximo passo.

Muitas vezes, nem você sabe qual será; mas eles não precisam saber disso.


O que importa é você saber que o General dos Exércitos está no comando e tem tudo absolutamente tudo sob controle.
Isso faz com que você, no meio de uma situação superdifícil, fique em paz. Na paz que excede todo entendimento.
E no momento certo, o resultado virá à tona. Algo que as pessoas irão dizer: - "Nossa! Foi tão de repente!"

Mas só você saberá há quanto tempo está sendo travada uma grande batalha espiritual para defender os seus interesses aqui na Terra.



CONFIE.



Um beijo fraterno
da Mônica Sampaio

Curta a nossa Página no Facebook: www.facebook.com/agradabilidade e LEIA BOAS NOTÍCIAS!